ENTREVISTA

COMO O CONTEÚDO AJUDA A FORTALECER AS MARCAS?

 

Cada vez mais, o conteúdo se impõe como parte da estratégia de inserção das empresas na internet. Prova disso está no crescente investimento que elas fazem em canais de comunicação digital. São meios de oferecer informações relevantes para o público, atraindo audiência qualificada e sem custos proibitivos. Mas de que maneira o conteúdo pode fortalecer as marcas?

É possível aumentar as vendas de uma empresa a partir de um site ou blog?
Para responder parte dessas perguntas, conversamos com o jornalista Andreas Müller, que dá dicas fundamentais de como o conteúdo ajuda a fortalecer as marcas, utilizando relevância e emoção.

Como um bom texto pode aumentar as vendas de uma empresa?

Um texto verdadeiramente bom ajuda as empresas a estabelecer uma conexão duradoura com seu público. É um texto que envolve o leitor e que o faz pensar, refletir, quem sabe até se emocionar um pouquinho. Em um mercado onde todas as empresas tentam falar mais alto, um bom texto é um apelo honesto e elegante para atrair a atenção das pessoas. E a atenção é essencial para qualquer tipo de relação, inclusive a relação comercial, de vendas. Isso vale não só para texto, mas para qualquer tipo de conteúdo.

entrevista

 

Como você avalia a produção textual institucional nos sites das empresas atualmente?

A qualidade e até o estilo da produção variam muito conforme o caso. Mas, generalizando bastante, dá para fazer pelo menos uma crítica: muitas empresas adotam discursos absolutamente vazios. Quantas vezes a gente entra no site de uma empresa e sai de lá sem entender direito o que ela faz? Em geral, vemos muito auto-elogio e muitas frases de efeito, com palavras bonitas e parágrafos bem construídos. Mas nem sempre encontramos o que realmente queremos saber: quem é a empresa, o que ela oferece, quais são seus diferenciais, etc.

 

O texto para canais digitais (como sites e blogs) difere muito de texto para revistas e livros?

Não só difere como precisa ser diferente. É parte da dinâmica de cada mídia. O problema, na verdade, é que há muitas simplificações sobre quais devem ser essas diferenças. Um texto para blog, por exemplo, não precisa ser necessariamente curto. E nem sempre precisa ter aquela abordagem coloquial, que lembra a de um bate-papo. O mais importante é que o texto expresse claramente a personalidade e as intenções de quem está falando – e isso também vale para as empresas e suas marcas. O desafio é fazer com que forma, estilo e conteúdo sejam condizentes com essa personalidade. Se há essa coerência, o resto acontece com mais facilidade.

entrevista_a_02

 

Qual é a principal dificuldade das empresas em produzir um bom texto de apresentação?

É entregar a informação que realmente interessa ao público (ou, no caso, ao cliente). Muitas vezes, as empresas se preocupam demais em adjetivar seu negócio. O resultado é que a informação sobre o negócio propriamente dito fica escondida no meio de um desfile de lugares-comuns: “os mais rígidos padrões de qualidade”, “foco na satisfação do cliente”, “vocação para inovar”, etc. Claro, o objetivo é se mostrar diferente, evidenciar qualidades. Mas o resultado prático é que a pessoa lê um monte de coisas e não consegue encontrar o que aquela empresa realmente oferece de valor.

 

Para finalizar, quais conselhos você daria para quem esta buscando melhorar os conteúdos dos canais digitais da empresa?

Primeiro, deixar de lado essa ideia de que a empresa deve ser protagonista de todos os conteúdos que veicula em seus canais digitais. Muitas vezes, as notícias e informações que mais interessam a determinado segmento vêm de fora, do mercado. Segundo, ter a clareza de que a comunicação não pode ser unidirecional: é preciso falar tanto quanto ouvir. O melhor conteúdo é aquele que inicia, e não aquele que encerra um diálogo. Finalmente, é preciso ter constância. Isto é: falar sempre, com regularidade, independentemente dos humores do mercado. Falar pouco ou falar só quando convém é tão produtivo quanto não falar nada.

Andreas Muller

Andreas Müller:

Um dos sócios da República – Agência de Conteúdo, ao lado de Ricardo Lacerda e Robson Pandolfi. Parceira da Ondaweb, a agência tem experiência na produção de reportagens para revistas como Superinteressante, Galileu, Amanhã e Voto, e também desenvolve conteúdo especializado para marcas como Tramontina, Tramontina Design Collection, ADVB, Intelly e outras.